16.4.18

Chuva


Hoje está chovendo lá fora
Que engraçado... já chove há uns dias aqui dentro.
Da chuva todos correm e se abrigam
Mas ninguém sabe, que chove aqui dentro também

Meu coração, encharcado e úmido, se perdeu em meio as tempestades
Começou como um leve sereno
Era para eu ter entrado, pegado um guarda chuva talvez
Não imaginava que aquela pequena nuvem se fincaria no meu coração e faria chover dia e noite, na noite me impedindo de sonhar e no dia me dificultando de viver

Sonhar, quando meu coração era quente
Quando havia festa na sala do meu olhar
Agora tudo é frio
Tudo nublado está
Guarda chuva e nem capa de chuva
Está tudo tão molhado aqui dentro, não sei quantos dias de sol preciso ter

Eu gosto da chuva, ao menos nos dias de chuva
Posso dizer as pessoas como estou
A chuva nos recolhe, nos faz aninhados na cama ficar
Eles só não sabem, que chove aqui dentro também

Coração molhado de lágrimas
Peguei meu guarda chuva e dele fiz um barquinho
Pelo menos morrer afogado não vou morrer
Conforme minhas lágrimas viram rios que me invadem, eu vou subindo...
Sufocando estou, mas não quero me afogar.

Como eles não percebem que chove aqui dentro também?
Meu olhar frio clama atenção
Mas pra que? O que podem fazer ao meu coração?
Já disse a mim mesma
Chega de chamar pessoas para seca-lo, elas se vão e deixam chover outra vez
Não sei quando, mas um dia acaba
Esse inverno do meu coração.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

até próxima!
Jhu.